5 Dicas práticas para descobrir qual a profissão ideal para você

Descobrir a profissão ideal é um assunto que tira o sono de muitos estudantes. Alguns são natos: sabem exatamente o que querem ser. Outros, aproveitam as portas abertas pelos pais e seguem o mesmo caminho profissional, e outros realmente não sabem qual profissão seguir. Afinal: existe a profissão ideal? Se sim, como descobrir qual profissão é ideal para você?

Primeiro é preciso levar em consideração a seguinte informação: Dificilmente você terá 100% de afinidade em uma determinada área e dificilmente não conseguirá se adaptar a uma outra área que julga não saber “nada”. O que podemos é salientar suas qualidades com as atribuições que tem afinidade e facilidade, para que assim você possa descobrir em qual meio profissional se encaixará melhor e terá melhores chances de se tornar um profissional realizado.

Sabendo disso, dá só uma olhada nessas 5 dicas práticas para descobrir qual a profissão ideal para você:

1.      Personalidade: Características que sobressaem em você

Se auto avaliar é importante. Identificar características, sejam positivas ou negativas, que estão presentes na sua personalidade é o começo no processo que consiste em decidir qual carreira profissional seguir. Não vale burlar o sistema, viu? Até porque, você estaria se auto burlando. Faça uma lista com o que você conhece sobre si mesmo e depois peça para pessoas com convívio próximo dizer. É legal também ouvir de quem não te conhece ao fundo, mas te ve todo dia. Essa pessoa pode pegar um detalhe que você não tinha percebido. E encare cada resposta como positiva, para que você se olhe de outra forma e compare a sua percepção com a percepção de quem está do lado de fora. Essa análise é importante não só para o meio profissional, mas também para identificar melhorias que podem te ajudar a crescer e amadurecer.

2.      Identifiquem áreas que te atraem e despertam interesse

É comum olharmos para determinadas áreas e profissões com os olhos brilhantes enquanto outras passam despercebidas. Mas atenção para não confundir admiração com interesse. Quais profissionais você admira? Por quê? Que áreas de carreira você se vê trabalhando? Para responder essa questão, faça uma busca de carreira em cada profissional que citou. Pesquise como é a rotina de trabalho, as demandas, que conhecimentos você irá precisar adquirir para se tornar um profissional qualificado dentro da área que escolheu. Fazendo isso, você irá conseguir visualizar o que antes parecia meio apagado ou talvez, um sonho. Anote tudo: o que acha legal, o que acha ruim, toda a rotina pertinente. E pense: você se vê dentro dessa rotina? Você quer aprender sobre esse assunto?

3.      Se auto avalie: quais são as áreas que você tem facilidade de aprendizado?

Como mencionei, se auto conhecer é muito importante. Sabendo as áreas que você gosta, certamente ela será uma área que você terá uma desenvoltura melhor e será mais fácil o aprendizado. Não adianta querer ser um astronauta da NASA porque seu sonho é conhecer a lua, se você não consegue aprender sobre física e não se interessa pelo assunto. Em um exemplo mais próximo, não adianta querer ser CEO de uma empresa se você não quer aprender sobre empreendedorismo, análise de dados e/ou administração de empresas.

4.      Orientação e Teste Vocacional

Alguns estudantes realmente perdem o sono ao não conseguirem decidir qual área seguir. Se isso está prejudicando a sua vida, conversar com um especialista em orientação vocacional pode te ajudar. Isso porque este profissional vai te ajudar a guiar suas dúvidas e questionamentos, ouvindo e aplicando perguntas que vão abrir a sua mente e te ajudar a encontrar a resposta. A aplicação de testes vocacionais pode ser um ponto de partida. Mas atenção: busque profissionais capacitados. Não realize apenas estes testes gratuitos da internet. Eles não irão te dar um resultado pautado em dados reais. Uma vocação ou profissão não é definida ao selecionar uma ou outra alternativa. É preciso conversa, diálogo, questionamentos.

5.      Não se martirize

Escolher uma profissão pode ser estressante quando você é adolescente. Isso porque certamente você já pensou: “Mas eu vou seguir isso para o resto da minha vida. Portanto, precisa ser algo que eu realmente gosto”. Esse tipo de pensamento é comum. E a cobrança pelo trabalho ideal faz com que essa questão seja extremista: ou é isso ou não é nada. E não é bem assim. O mercado de trabalho é amplo e você pode realizar especializações após a graduação, partindo para outros ramos. Não olhe para uma graduação como algo “para sempre”. Mas olhe como o início, algo que irá te nortear para entrar no mercado de trabalho. Conforme você for crescendo e conhecendo outras áreas ou se desenvolvendo em outras, o processo é natural. Você vai saber qual especialização procurar, qual área entrar, que tipo de conhecimento ir atrás.

Saiba de uma coisa: nada é concreto se for analisado a ferro e fogo. Não há apenas duas escolhas. O mundo é amplo e o mercado ainda mais. Mais importante que se martirizar sobre essa questão, é saber por onde começar. Depois, você mesmo vai conseguir enxergar qual o próximo passo.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *